Skip to content

Cunha Brasil agora com Laca?

A pintura em móveis sempre esteve em alta com vários estilos e diferentes processos de pintura. Mas é o laqueado que sempre foi destaque e ultimamente em especial a Laca Alto Brilho está em evidência. A beleza e qualidade de acabamento conferidos pela laca são inegáveis, porém, deve-se ter consciência da possível fragilidade do material. Quando exposto à ambientes de uso continuado, como cozinhas, ela se mostra muito suscetível a riscos e pequenos arranhões feitos por algum acessório ou quando a limpeza for realizada com produtos abrasivos e não específicos. Também deve-se estar atento à luz solar, que poderá danifica-la se a mesma não tiver proteção UV.

 

Home op2-3Projeto de sala com combinação de MDF Alto Brilho Preto + MDF cor Coll executado pela Cunha Brasil

A nossa recomendação ao utilizarmos a laca em alto brilho é ter cuidado em não expor o produto em superfícies horizontais e ambientes com grande circulação como corredores. Sendo bem empregada em painéis e portas, ela confere requinte e possibilita uma grande variedade de combinações e cores.

A Cunha Brasil conta com painéis de MDF importados de laca com acabamento primoroso chamado High Gloss que imita o vidro e conta também com proteção UV e anti risco. A linha conta com cores lisas como branco, pérola e laranja e por diversos amadeirados com diferentes tons e padronagens.

quarto

Projeto de Dormitório com combinação de MDF Alto Brilho Amarela + MDF Masisa Branco executado pela Cunha Brasil

O Alto Brilho têm a vantagem de, além de realçar a cor, quebrar o peso da madeira, não tendo tanta necessidade de artigos decorativos como espelhos e vidros que ampliam o ambiente e quebram a textura pesada de tons amadeirados (pois a própria madeira já dá o efeito de brilho e reflexo que o móvel precisa), reduzindo assim o custo de um projeto.

 

Churrasqueira 2ªV

Projeto de Churrasqueira em MDF Alto Brilho RC-207 executado pela Cunha Brasil

 

Home op3-1

Projeto de Sala com MDF Alto Brilho Branco e Alto Brilho Champagne, executado pela Cunha Brasil.

Uma outra vantagem é que por ter uma textura lisa e de cor única, as combinações com madeiras e decorações em geral são facilitadas, isso auxilia no tipo de ambiente que você está procurando, a escolha correta das madeiras utilizadas pode variar o ambiente de clean e minimalista à contemporâneo, cheio de cor e de vida!

Dormitorios

Utilizações em diferentes ambientes de madeira Alto Brilho. Imagem: Google.

Sala

Home executado pela Cunha Brasil em MDF Alto Brilho Preto


Cozinha

Cozinha executada pela Cunha Brasil em MDF Alto Brilho 

São inúmeras as combinações de cores e texturas que podem ser aplicadas no mobiliário em todos os ambientes desejados. Tudo que você precisa para otimizar seu espaço, é o projeto certo! Contem conosco para auxiliá-los com a execução de seu novo ambiente!

Ótimo fim de semana!

Lareiras Elétricas

Nada mais acolhedor em uma noite fria do que sentarmos com amigos e a família em uma sala com lareira e apreciando um bom vinho. A inspiração, que muitas vezes vem dos norte americanos, está ganhando espaço com o surgimento de equipamentos práticos e de baixo custo: as lareiras elétricas!

As lareiras elétricas vieram como uma opção mais prática e de menor valor do que as versões tradicionais de alvenaria e pedra. Dispensando o uso da madeira e sem fogo, ela é muito mais ecológica e prática no uso e manutenção, sem haver maiores problemas com chaminés que não “puxam” direito a fumaça e com o perigo de crianças se aventurarem no fogo. Ela simplesmente precisa ser ligada, não precisando maiores preocupações, e aumenta o bem estar no ambiente dando um charme especial, o esperado calorzinho nos dias frios, e nos proporciona deliciosos momentos com quem amamos no calor da conversa e da sensação de aconchego que a lareira confere ao ambiente.

 

 

As lareiras elétricas se assemelham à uma TV, com chama virtual 3D e com controle remoto para controle de som e imagem e é claro, nível de temperatura. Seu funcionamento é parecido com a de um aquecedor, porém com o charme das lareiras tradicionais por imitar ruídos e ter o artifício visual do “fogo” 3D. Também existem os modelos que imitam as tradicionais de chaminé e não são embutidas na parede ou em móveis.

Por ser pequena e adaptável ela pode ser instalada em qualquer cômodo conforme for a necessidade e gosto de cada um, e por serem versáteis, podem estar presentes em painéis de MDF conjuntos com outros equipamentos e até ao lado da TV. Existem vários modelos e tamanhos que combinam com a decoração escolhida para cada ambiente, contemporâneas, clássicas ou retrôs, agora é só escolher qual a do seu gosto e preparar a família para o mais novo ponto de encontro da casa!

 

120120623204415

 

Mas para instalar sua lareira você deve observar as seguintes instruções básicas: Primeiramente, as lareiras podem ser encaixadas em um móvel de madeira, um nicho de alvenaria, gesso ou qualquer outro produto resistente ao calor. Deverá haver uma ventilação mínima a ser respeitada para que o vapor residual que é liberado pela lareira não danifique o produto no qual ela será instalada. A posição da tomada deverá também ter um fácil acesso para ligar e desligar.

Existem muitas vantagens em se instalar a lareira elétrica em móveis de MDF, pois neles temos a possibilidade de encaixa-las em portas ou rodízios, que facilitam o deslocamento da lareira para o acesso da tomada e não faz necessário o uso de extensões para conexão da mesma quando o local de instalação desejado fica além do alcance do fio padrão. Essas são as dicas básicas para se adquirir uma lareira, verificar se existe possibilidade de encaixe no seu ambiente e também o tamanho de seu espaço versus a potência do equipamento. Para formas de execução mais correta, lembre-se sempre de procurar no manual de instruções da lareira que você for escolher, e se for o caso, passe ao seu Arquiteto para que ele mesmo planeje a melhor forma de executar a implantação desse artifício na sua casa de uma forma correta e segura.

 

Sala

Projeto de sala com lareira elétrica embutida em painel de MDF Fresno Negro executado pela Cunha Brasil.

Vale lembrar que essas dicas são para as lareiras elétricas, já que também existem opções de lareiras à gás, mas esta se encaixa em outros tipos padronizados de instalação e aproveitamento no espaço, portanto atenção ao adquirir a sua.

Boa semana e aproveite o inverno!!!

Novo espaço para as TV’s!

Com a crescente valorização das áreas urbanas e sua contínua verticalização, os brasileiros estão cada vez mais morando em apartamentos. Nestes apartamentos encontramos áreas cada vez menores em virtude do alto custo do m².  Nos pequenos apartamentos os dormitórios ainda perderam espaço para as áreas de convivência social, restando então pouco espaço para mobiliar o dormitório.

De outro lado temos muito mais roupas, acessórios e calçados do que seria o razoável e fica a pergunta, onde colocar isto tudo no quarto? Onde caberá o colchão Queen ou King Size? E a minha TV de tela plana onde coloco? Porque é nos dormitórios que é a gente tem tempo para descansar, assistir à um bom filme e relaxar.

Mas como instalar uma TV em um espaço tão pequeno onde mal cabe o armário e a cama? Com o grande desafio de planejar um quarto esteticamente belo e que aproveite o espaço livre, surge a opção que irá resolver o dilema de espaço x conforto e ainda dará um toque de sofisticação ao ambiente: a TV embutida em portas de correr.

ed_02_pag_10_13

img0214

armario44_733da87953c08e4e7b4148ebba25d5ad[1]

O projeto de armários com as TV’s planas embutidas são tendências e estão em alta pois são práticas e podem ser executadas em espaços pequenos sem interferir na área útil do armário em que ela será instalada. Ela pode ser executada em portas de perfil de alumínio e vidro conforme fotos acima, em que a TV é fixada atrás da porta. Nestes casos a visualização da TV só é possível com a mesma ligada, quando a TV está desligada é inaparente pelo tipo de vidro utilizado, dando assim um acabamento clean ao ambiente mas também possibilitando o conforto de uma TV em seu dormitório.

20_mvg_bem_correr1ok

47066_340821456027439_1665507197_n

Outra alternativa, para um toque mais aconchegante, é o emprego de painéis de MDF amadeirados nos ambientes. Nas portas de MDF a TV é embutida sobreposta à porta conforme fotos acima. Neste caso a porta fica com uma espessura um pouco maior para dar o encaixe à TV e um acabamento reto. Também pode-se utilizar perfil de alumínio com madeira e vidro (conforme foto abaixo), dá um toque elegante ao projeto e com infinitas combinações de cores.

DSC02931

E se você está se perguntando como instalar esta TV para que a porta abra e feche normalmente! É relativamente simples. A fiação passa por dentro do armário com sistemas de regulagens e molas de movimento para que não se danifique a mesma, é claro que essa fiação terá de ser adaptada, pois os cabos tem curto alcance, mas uma instalação correta evita problemas futuros. O inconveniente encontrado nesta solução é que o som da TV fica abafado pelas portas, tendo que ser aumentado para ser audível, mas este problema também pode ser corrigido ao se instalar um sistema de caixas acústicas, porém, esta opção acaba onerando a solução.

Vale lembrar que a adaptação do seu ambiente para receber essa proposta tem que ser algo particular e que se encaixe na sua perspectiva de conforto e beleza. E não é só em dormitórios que é possível adaptar essa ideia, deixamos aqui algumas dicas de ambientes podemos aproveitar com essa nova tendência!

Home - Mirror TVHome Theather

images (4)

Cozinha com TV de 19″

images (3)

Cozinha com TV de 17″

Personalizar a planta

Quando compramos um apartamento sabemos que a planta foi pensada em um padrão de família e que nem sempre ela se encaixa com a nossa. A maioria dos casais que compram um apartamento de 3 quartos por exemplo, não o utilizam com os 3 dormitórios, um pelo menos vira escritório ou closet e às vezes pode dar uma turbinada no tamanho da sala. É fundamental que personalizemos a planta “tipo” ao nosso padrão e estilo de vida. Entretanto existem padrões construtivos que não nos permitem a modificação ou retirada de paredes. Prédios com alvenaria estrutural de blocos de concreto ou cerâmico não permitem nenhuma alteração das paredes e tão pouco de instalações hidráulicas. Alguns até permitem retirar uma pequena parede e acrescentar pontos elétricos, mas o cliente precisará checar com o Engenheiro responsável pela obra sobre possíveis alterações.

 

Planta padrão de apartamento de 03 suítes

 

Já prédios com estrutura convencional de concreto armado e com laje nervurada permitem total alteração da planta, podendo inclusive ser invertidas as posições da cozinha com o quarto, da sala com a cozinha, claro, respeitando-se os pilares e fachada do prédio que não podem ser alteradas. Essa condição previlegia a personalização do ambiente moldando-o de acordo com os futuros moradores e seus estilos de vida. O tamanho da cozinha, a criação de um home office, junção da sacada com a sala, tudo isto colabora para criarmos um ambiente mais ao gosto e estilo do morador.

 

Planta baixa já modificada e adaptada ao gosto do cliente!

 

Na planta acima modificada a pedido do cliente, um jovel casal, nota-se que as alterações foram sutis mas previlegiaram o estilo de vida e as predileções dos moradores. Criou-se um hall de entrada que se abre para um grande living integrando estar, jantar, cozinha, churrasqueira e sacada. No corredor criou-se um nicho para um mini escritório. Na planta original vê-se claramente que o projeto do apartamento ofereceu maior espaço para a área social em detrimento da área íntima. O casal solicitou então mais espaço de armário e um banheiro igualmente mais espaçoso para a suíte principal. Então, sem prejudicar a suíte lindeira, colocou-se um closet pequeno que irá aumentar a área de roupeiros e no banheiro uma bancada generosa para duas cubas.

 

Living do apartamento após as modificações

 

O importante na hora da personalização de um apartamento é considerar que algumas modificações podem implicar dificuldades ou desvalorização do imóvel. Se um apartamento de 03 dormitórios virar um de 02 dormitórios ou a retirada de um banheiro e outras modificações semelhantes, podem alterar significativamente a planta e a percepção de valor na hora de revende-lo. Também o contrário é valido, se uma modificação for bem pensada criando um layout acolhedor, com certeza o apartamento se destacará dentre os demais exemplos comuns do mesmo prédio.

O certo é que nossa casa, merece ter o nosso jeito, estilo, padrão de vida, enfim, a cara dos moradores.

 

Espaço criado para um home officeSuíte do casal

 

 

Madeira de demolição

  

MDF padrão Vintage da Masisa

Há anos cada vez mais notamos a presença da madeira de demolição na decoração brasileira. Por definição, as madeiras de demolição são oriundas do desmonte de casas, móveis, carroças, galpões e até estrebarias muito antigas, em uma época em que o Brasil edificava com madeira, principalmente no interior onde era abundante esta matéria-prima. Encontramos muitas destas construções antigas viajando pelo interior de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, o que nos permitirá mais alguns anos de reciclagem destas madeiras nobres.

Bonita e charmosa, a madeira de demolição requer atenção e cuidados na hora de escolhê-la. Por serem madeiras antigas podem vir ainda impregnadas com cupim ou broca. Claro que madeiras de lei possuem enorme resistência a essas pragas mas se não forem bem tratadas você poderá ter uma surpresa desagradável. Deve-se ter muito cuidado também em usá-la próximo a áreas molhadas, por que a camada de cera que eslas possuem não protegem da umidade e um simples copo de água pode deixar manchas temporárias ou dependendo do líquido, manchar de vez a madeira.

 

MDF padrão Western da Masisa

 

Mas existem muitos materiais que não são verdadeiramente de demolição e sim madeiras que recebem algum tratamento para se assemelharem à original, cuidado. Temos ainda os painéis de MDF que imitam muito bem o natural e possuem ainda algumas vantagens por serem ecológicos, impermeáveis e de fácil manutenção e limpeza.

A Masisa, empresa que já comentamos no Blog, possui dois padrões que imitam a madeira de demolição: Western e Vintage. O Western possui padronagem mais clássica com desenho de reguado imitando o assoalho de casas antigas em tom de madeira próximo à imbuia. O Vintage é um padrão acinzentado, com veios bem marcados, querendo imitar aquela madeira que ficou no sol e chuva por muito tempo até começar a descolorir.

 

Projeto de churrasqueira utilizando o padrão Western

 

De posse dessas informações agora é usar o bom gosto na hora de utilizar a madeira de demolição, sempre lembrando que é um material com muita informação, veios fortes, cor escura. Pode pesar e até comprometer o ambiente, carregando-o com excessos de cores e texturas.

Boa sorte!

 

Home Theater em Vintage

 

Ousando nas portas de alumínio

Painéis de vidro colorido ou espelhado e as diversas versões de vidros texturizados tem seu lugar cativo nas portas dos móveis contemporâneos. As múltiplas possibilidades de painéis de vidro, acrilato ou MDF fizeram dos armários de despensa, closets e roupeiros, alvos de portas coloridas e ousadas. A evolução das ferragens e sua versatilidade aliada à falta de espaço fizeram os sistemas de correr a escolha ideal para quem tem pouco espaço de circulação. Os sistemas leves de correr, compostos por rolamentos e guias conferem leveza e suavidade ao deslizar e nos poupam preciosos centímetros. Geralmente as portas são estruturadas com perfis de alumínio que hoje temos nas opções entre o bronze, fumê ou anodizado natural, sem falar dos perfis pintados de preto ou branco.

Banheiro com portas em perfil anodizado natural e vidros pretos.

Nos painéis das portas, de abrir ou de correr, vale a criatividade e o bom gosto. Há inúmeras maneiras de combinar utilizando-se este expediente. Pode-se empregar vidros coloridos nos mais variados tons, acompanhando as cores de paredes ou ítens decorativos. Muito difundidos hoje estão os vidros espelhados refletentes nas cores bronze, fumê ou verde. Dependendo da intensidade luminosa do ambiente são praticamente espelhos, mas sem incidência da luz são transparentes dependendo do ângulo que se vê, mas seu custo é mais alto do que os vidros incolores e espelhos.

Vidro reflecta tom bronze

Karin Rashid abusa das cores nas portas de alumínio e vidro desta cozinha!

Não podemos esquecer da segurança quando falamos destes painéis. As grandes portas em grandes vãos de armários são perigosas se não utilizarmos vidros temperados, que se estilhaçam no caso de grandes impactos. Uma alternativa econômica seria a de no mínimo colar uma película adesiva por trás dos painéis de vidro, ao receber o impacto o vidro não se desprenderá do adesivo. Ainda poderemos empregar adesivos criativos e coloridos, com fotos dos filhos e da família ou do desenho animado preferido da criançada. A vantagem é a possibilidade da troca do adesivo no futuro, atualizando o tema e as cores empregadas.

Painéis de alumínio e vidro adesivado decoram este home office

Armário com portas de vidro branco e MDF Masisa cor Virgínia.

Uma outra possibilidade é a utilização de painéis de MDF com textura padrão dos demais móveis do ambiente, é uma escolha barata e não compromete. Ainda poderemos utilizar um painel de MDF como base para colar papéis de parede ou tecidos decorativos, conferindo outra  percepção espacial principalmente em grandes vãos. As alternativas são realmente muito vastas, é só combinar as várias texturas, materiais e cores e ousar na criatividade.

Revestir as paredes da cozinha

Atualmente as paredes da cozinha andam recebendo diversos tipos de materiais de revestimento nas paredes. Tempos atrás usava-se muita cerâmica e revestias-se todas as paredes do ambiente. Com as mudanças na forma e função das cozinhas, hoje o revestimento das paredes é exclusivo na área de trabalho, entre a cuba e o fogão. Mas quais são os revestimentos mais indicados? Além da própria cerâmica, retificada ou porcelanato poderemos utilizar várias opções e sem perdermos a praticidade na limpeza e conservação. Abaixo listamos algumas opções:

INOX: Presente em muitos eletrodomésticos, é um material extremamente bonito e compõe com os vários utensílios utilizados na cozinha. É de fácil manutenção apesar de exigir certo cuidado e produtos específicos para a sua limpeza. Uma desvantagem desta opção é de que o simples toque nestas superfícies marcam com nossa digital. Cuidado na escolha do tipo e espessura do aço inoxidável, o ideal são os com pelo menos 08 mm de espessura e do tipo 304 que possuem resistência a corrosão;

 

Cozinha com a estrutura da bancada e parede revestidas em inox.

 

Em tom vermelho cozinha conta inclusive com os rodapés em inox!

 

PASTILHADA: muito difundida e com vários acabamentos, ela pode ser vitrificada ou cerâmica, confere um ar de modernidade e é sempre atual. Pode-se ousar nas cores mais fortes e vibrantes combinando é claro com as cores do mobiliário e das próprias paredes. Possui muita facilidade de limpeza, entretanto, por possuir muitas emendas/fugas é delicada e certamente requer mais paciência ao limpá-la.

 

Parede com opção em pastilhado retangular

 

LAMINADO PLÁSTICO: A “fórmica” como é conhecida também é uma ótima alternativa. Pode-se utilizar a própria linha de cores dos armários para compor as cores e texturas. Usada com o painel em MDF requer atenção nas áreas molhadas que devem estar bem vedadas. Ao aplicar somente a lâmina deve-se ter uma superfície extremamente lisa para não retratar as imperfeições do reboco. De fácil manutenção, é uma escolha econômica e bonita.

 

Laminado da mesma cor da cozinha!

 

VIDRO: uma opção muito interessante pois permite uma variedade quase infinita de cores, o que viabiliza qualquer combinação com as demais componentes da decoração. Pode ser fixado com tachões de metal conferindo maior requinte. Deve-se ter uma superfície retangular, sem muitas quebras para evitar muitas emendas e escolha o vidro temperado para maior segurança. Na limpeza não tem segredo.

 

Vidro incolor sobre a parede com pintura acrílica.

 

Prateleiras iluminadas dão ênfase maior ainda à parede de vidro.

 

Enfim opções não nos faltam, é só ousar e criar, sempre levando em consideração cada tipo de uso que a cozinha terá e sua interação com os demais espaços como sala de jantar e estar.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 566 outros seguidores